The pain of a boy who misses his parents

0
270

By: Francisco…On February 20, we interviewed a 10-year-old boy living in the Liberdade neighborhood, he was selling coconut cakes and looking very concentrated and apparently feeling isolated.

Asked about his name and where he lived, the little boy replied that his name was Sawali and that he lived right in front of the place that sold the cookies, specifically in the Liberdade neighborhood, Matola city and Maputo province.

Little Sawali is 10 years old and attends 4th grade at the Escola Primária da Liberdade. This boy, lives with his grandmother and sister, daughter of his aunt and his mother’s sister. Questioned about the whereabouts of his parents, moved, the little one said that the mother had died and his father is in another province, specifically in Gaza and lives with another woman and children.

1. When you go to school, who is selling the cookies?

Sawali says that no one is selling the cookies, sometimes when he returns early from school sells them.

2. What has your Mana been doing?

She hasn’t done anything, sometimes she helps our grandmother, but there are few times she has done it, it depends on her mood and her willingness to do it.

3. In relation to your father, have you spoken to him? Have they visited you?

“I spoke to him one day on his cell phone, but it was a long time ago, he never came to visit me, I was the one who visited him, but it was also a long time ago.”

Noticing little Sawali’s shyness and emotion in relation to this conversation, we chose to change the subject, asking him, what he wants to be when he grows up, promptly stated that he wants to be a professional football player and that he had Messe, the Jersey 10 from Barcelona as his idol.

4. Can you mention any rights of child?

• “The child has the right to play, study, pray and grow up.”

He is such a brilliant child who endures the pain of having lost his mother and lack of support from the father.

A dor de um menino que sente a falta dos pais

Por: Francisco Manhique

Figura 1. Foto desfocada, com vista a preservar a imagem do menino.

Figure 1. Blurred photo, in order to preserve the boy’s image.

No dia 20 de Fevereiro entrevistamos um menino de 10 anos residente no bairro da liberdade, ele vendia bolinhos de coco e estava com aspecto muito concentrado e aparentemente sentindo-se isolado.

Questionado sobre o seu nome e onde morava, o pequeno menino respondeu que se chamava Sawali e que residia logo em frente em relação ao local que vendia os bolinhos, concretamente no bairro da liberdade, cidade da Matola e província de Maputo.

O pequeno Sawali tem 10 anos e frequenta a 4ª classe na Escola Primária da Liberdade. Este menino, vive com a avo, Mãe de sua Mãe e mana, filha de sua tia, irmã de sua Mãe. Questionado sobre o paradeiro dos pais, emocionado, o pequeno disse que a Mãe tivera falecido e o seu pai está numa outra província, especificamente em Gaza e vive com uma outra mulher e filhos.

  1. Quando vais a escola, quem fica a vender os bolinhos?

Sawali afirma que ninguém fica a vender os bolinhos, por vezes, quando volta cedo da Escola, retorna na venda dos mesmos, e qualquer trabalho da escola tem realizado enquanto vende.

  • Oque sua Mana tem feito?

Ela não tem feito nada, por vezes ajuda a nossa avó, mas são poucas as vezes em que tem feito, depende do seu humor e sua boa vontade o fazer.

  • Em relação ao seu pai, tens falado com ele? Ele têm-te visitado?

“Falei com ele um dia ao telemóvel, mas já faz muito tempo, ele nunca veio visitar-me, eu é que fui um dia lhe visitar, mas também faz muito tempo.

Notando a timidez e a emoção do pequeno Sawali em relação a essa conversa, optamos por mudar de assunto, perguntando-lhe, oque ele quer ser quando crescer, prontamente, afirmou que quer ser um jogador profissional de futebol e que tinha Messe, o Camisola 10 do Barcelona como seu ídolo.

  • Podes mencionar alguns direitos da criança?
  • “a criança tem direito de Brincar”;
  • De estudar;
  • De rezar; e
  • Crescer.

Esses são alguns dos direitos da criança mencionados por este menino que sente a dor de ter perdido a sua mãe e clara auxência de seu pai.